top of page

Docentes da UEMG realizam forte paralisação na quarta e participam de audiência pública na ALMG



Na última quarta-feira (24/05) docentes da Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG – realizaram uma forte paralisação de 24 horas, como protesto contra a desvalorização de sua profissão perpetrada pelo executivo estadual, no contexto da Semana Nacional de Lutas das Universidades Estaduais. Como denuncia a Associação dos Docentes da UEMG (ADUEMG seção sindical do ANDES-SN), o governo Zema vem ignorando as demandas e reivindicações da categoria docente nos últimos cinco anos, como a recomposição salarial, nomeação de docentes aprovados em concurso – mas que estão em vínculo precário de contratação –, incorporação das gratificações, mudança dos cargos de 20 para 40 horas, concessão de Dedicação Exclusiva, Ajuda de Custo, entre outros.


Importante destacar que a adesão à paralisação foi muito positiva, com o envolvimento de todas as unidades acadêmicas da capital e do interior, inclusive com várias delas com adesão de 100% dos docentes. Importante destaque às entidades estudantis como o DCE, D.A.’s e Centros Acadêmicos, que apoiaram e mobilizaram suas bases em apoio aos professores.


Audiência Pública na ALMG debateu a carreira docente da UEMG e Unimontes


Para marcar esse dia - e a pedido da ADUEMG e da Adunimontes - a Comissão de Educação, Ciência & Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais realizou uma audiência pública com o objetivo de debater com os sindicatos, reitoria e representantes do governo a situação da carreira docente nas universidades estaduais mineiras. Contando com a presença dos presidentes das duas seções sindicais e demais convidados, foi exposta a difícil condição pela qual passam os e das docentes da universidade (assista aqui o vídeo completo da audiência).


Em resposta, os representantes da Secretaria de Educação (SEE) e da Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG) se limitaram a dizer os mesmos argumentos governistas que impedem atender as reivindicações. Contudo, como foi apontado pelas deputadas da Comissão de Educação, o que há é a má vontade política por parte do Executivo em tentar resolver a situação, visto que para outros assuntos de interesse governamental há soluções financeiras, como concessões aos servidores da segurança pública e ao aumento de 298% dos salários do próprio governador e de seus secretários.


Docentes e estudantes realizam ato na porta da ALMG


Após a audiência, docentes e estudantes da UEMG e da Unimontes realizaram um ato em frente à Assembleia Legislativa com a presença de caravanas de diversas unidades acadêmicas. Os diretores da ADUEMG ressaltaram a importância do dia de paralisação como forma de protesto e para marcar posição diante desse governo, e que a luta não para nesse momento. Além deles, representantes de outros sindicatos, como a Adunimontes, o Sind-UTE/MG, o SindCEFET e a Regional Leste do ANDES-SN, também apontaram a importância dessa luta para a defesa da universidade pública em Minas Gerais.


Atos nas unidades acadêmicas


Desde segunda a ADUEMG tem realizado junto com docentes e estudantes atividades como plenárias e atos nas unidades da UEMG na capital e no interior. Plenárias foram realizadas em Passos, Divinópolis, Ibirité e na Faculdade de Educação do Campus BH. Terça e quarta ocorreram atos em Campanha, Carangola e Barbacena.






Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page